CRÍTICA | One More Time consegue se tornar marcante e intenso com apenas 8 episódios

Siga e Compartilhe:

One More Time (ou O Dia Depois que Terminamos) é uma minissérie sul coreana de apenas 8 episódios, protagonizada por  L (do boy group Infinite) e Yoon So-hee. Produzida pela KBS em 2016, o dorama foi lançado internacionalmente exclusivamente na Netflix.

O k-drama além de abordar romance e música, ele traz a temática de viagem no tempo, ou melhor, você ficar preso no tempo. De imediato você pode lembrar do filme dos anos 90 “Feitiço do Tempo“, protagonizado por Bill Murray mas a semelhança se limita apenas na temática da viagem do tempo.

A história gira em torno do casal Yoo Tan (L) e Moon Da-in (Yoon So-hee) que juntos tem uma banda indie com mais dois amigos o baterista (Kim Chang Hwan) e o baixista Jin-Kook (Kim Ki-doo). O casal que já estava junto há 7 anos, vive uma fase conturbada em seu relacionamento que parece estar acabando. Contudo algo muda, a visita de uma ceifadora no corpo de uma garotinha (Kim Ji-young) faz com que Tan reveja seus atos e suas prioridades ao se ver preso dentro do mesmo dia.

É claro que o dorama explora o lado cômico, depois do desespero inicial de estar preso no mesmo dia. Tan consegue todas as coisas materiais e supérfluas que sempre sonhou, consegue um contrato com uma grande empresa no ramo da música, faz exatamente tudo que alguém faria se tivesse essa benção/maldição, porém de início o protagonista não sente falta de seus amigos, nem ao menos de sua namorada, o que mostra no tipo de homem que ele se tornou.

A série consegue abordar a decadência e a ascensão do protagonista, em flashbacks onde é possível conhecer uma época onde ele era feliz e com uma visão brilhante do futuro, além de valorizar aqueles ao seu redor, até os dias atuais onde ele se torna um homem amargurado, superficial, infeliz e que somente quer sair do buraco que sua vida se encontra, não importando os meios.

READ  CRÍTICA | Netflix começa bem sua temporada natalina com “Um Match Surpresa”

L

Por mais que Da-In seja co-protagonista, a história foca na trajetória de Tan, inclusive em sua relação com seu pai, que acaba se tornando bastante significativa no final, e de extrema importância pro encerramento da série. O desenvolvimento do protagonista é fantástico. O personagem está em um constante e gradativo crescimento, o que faz com que a história se torne agradável e impactante, tendo em vista os dilemas e as consequências que ele sofrer por causa de suas atitudes passadas.

Isso não quer dizer a a participação de Da-In seja dispensável, pelo ao contrário, todo o mistério por trás do porquê dele estar preso naquele dia em específico se dá devido a escolhas feitas por ela no passado. A ideia de não entregar as respostas de bandeja para o espectador, e resolver o mistério aos poucos como um quebra cabeça que no fim mostra fazer total sentido e lógica, foi uma jogada incrível do roteiro.

O enredo se mantém interessante do começo ao fim, algo que é difícil dentro de k-dramas onde sempre passam por determinado momento de estagnação (mesmo que bem breve). A fotografia do dorama também é algo a se elogiar, em diversos momentos nos lembra fim de verão, o que encaixa perfeitamente com a vibe da história.

Infelizmente a atuação de Yoon So-hee é um dos poucos pontos negativos de One More Time. Quando L dava tudo de si em certas cenas, mostrando paixão tanto nas cenas dramáticas e intensas quanto nas cenas românticas, a atriz So-Hee era indiferente e mantinha apenas uma única (tediosa) expressão. Sua personagem era pra ser uma mulher completamente apaixonada, porém sua atuação não condiz com tal característica. O que é uma pena, pois a intensidade do relacionamento deste casal é um ponto muito importante na história.

spoiler do final

Um ponto extremamente positivo dessa série é o final dela. Não há um final feliz, triste, nem inacabado. O final é perfeito e condizente com a história. Durante toda a trama Tan tenta salvar sua amada de um final trágico, quando ambos notam que é inevitável decidem ter o mesmo final. Quando a história dos dois é apagada, o casal mostra que o amor deles é tão forte e real que nem a morte os separa, pois eles acabam se esbarrando em circunstâncias diferentes de suas novas vidas.

fim do spoiler

Este drama sul coreano definitivamente é uma ótima escolha pra quem quer indicar algo para um amigo que não conhece o gênero. Além de ter uma ótima mensagem, com um final que te faz refletir e criar teorias, ele é super curtinho, e ótimo pra maratonar, a história é instigante e possui um desenvolvimento excelente.

Todos os 8 episódios estão disponíveis na Netflix.

Autor do Post:

Ludmilla Maia

Estudante da U.A, protegida da Annalise Keating, cantora amadora dos New Directions, sobrevivente da ilha de Lost, parça do Bojack, e uma Amazona perdida que ouve KPOP e assiste muito drama asiático.

Rate article