3T INDICA | Demon Slayer justifica seu sucesso?

Siga e Compartilhe:

Demon Slayer – Kimetsu no Yaiba – é uma série japonesa de mangá shōnen escrita e ilustrada por Koyoharu Gotōge. O mangá é serializado desde 15 de fevereiro de 2016 na revista semanal Weekly Shōnen Jump, sendo compilada pela editora Shueisha. Produzido pelo mesmo estúdio Ufotable do já conhecido Fate Zero, considerado por muitos como um dos melhores estúdios de anime, no Japão. O anime ganhou grande popularidade entre os fãs da mídia por trazer uma história com arcos dramáticos interessantes alem de uma técnica de animação muito refinada, principalmente quando se fala das cenas de luta.

O anime conta a história de Tanjiro Kamado que depois de ter sua família massacrada por um demônio, o filho mais velho sai em busca de uma cura para sua única irmã, Nezuko Kamado, sobrevivente do massacre que acidentalmente foi transformada em um demônio (Oni).

A historia começa de maneira lenta porém necessária para a construção das motivações dos personagens. Depois de uma tragédia que devastou sua vida Tanjiro se apega a esperança de curar sua irmã. Diferente de outros personagens Tanjiro não busca por vingança, apesar de ter motivos para tanto, sua motivação é mais nobre. Mesmo com pouca interação dos irmãos, já é possível perceber que sua relação é um vinculo poderoso, o que gera uma duvida nos expectadores sobre o quão poderoso pode ser esse vinculo, e como isso afetará o futuro dos personagens.

Nezuko, é uma menina doce que é transformada em um demônio, e apesar de a maioria do tempo ficar dentro de uma caixa escondida, a moça esta longe de ser uma ‘donzela indefesa’. Com o passar o tempo vemos que ela vai conhecendo melhor seus poderes e aprendendo a lidar com eles.

READ  ESPECIAL LIVROS | As melhores leituras de 2020

O co-protagonismo fica por conta de Inosuke Hashibira e Zenitsu Agatsuma que são responsáveis por ser o alivio comico dentro dessa história que envolve espadas e demônios, mas não se engane o papel deles dentro da história vai muito mais do que só fazer o espectador rir, trazendo cenas de luta muito bem produzidas graficamente.

O antagonismo fica por conta de Muzan Kibutsuji, que de inicio não tem uma figura muito assustadora, mas é compreensível dentro do arco maior que esta sendo criado, é interessante manter o clima de mistério sobre esse vilão porque o torna mais imprevisível. Tendo em vista que os outros ONI’s – como são denominados os demônios no anime – são muito poderosos, você nunca sabe do que será capaz Muzan, ou quais são suas reais intenções já que a primeira vez que o encontramos ele não está em um covil super secreto arquitetando suas maldades, isso deixa o personagem muito mais ameaçador na minha opinião.

O protagonista do anime com certeza é seu ponto alto. Tanjiro Kamado é um jovem camponês que tem que lidar com um mundo que pra ele não existia até o momento. A construção das suas motivações até mesmo o crescimento de suas habilidades é muito bem executado, ele não é aquele protagonista que tem um talento além do comun ou uma espécie de poder oculto dentro de si. Seu grande diferencial é sua capacidade de crescer, tanto como pessoa como caçador de Oni.

A capacidade que ele tem de se superar a cada batalha é o que tem de mais empolgante no anime. A todo momento você sofre com o risco real do personagem não vencer seus inimigos e perecer diante deles, a sensação de perigo de morte o acompanha a cada arco da história.

READ  FILMES | “Space Jam: Um Novo Legado” ganha trailer recheado de referências

Mas a maior qualidade de Demon Slayer é sua qualidade de animação, cada episódio onde sabemos que teremos alguma luta, tem qualidade de animação de filme, a maneira como as habilidades dos personagens são mostradas é muito plastico criativo e dinâmico.

É muito justificado o sucesso que o anime tem feito em toda a comunidade ‘Otaku’ então aqui fica minha indicação, para você que está procurando um anime com boa história e muito bem produzido, Demon Slayer é uma ótima pedida.

O anime se encontra disponível no Crunchyroll.

 

Autor do Post:

Gladimir Carvalho

https://www.instagram.com/naosouvlad/

Um lufano, que jamais abandonaria os amigos, como Samwise Gamgee não abandonou Frodo. Cinefilo quando dá. Aprendiz de Otaku, que sempre antes de tomar uma decisão importante, se pergunta: O que o Naruto faria no meu lugar? Podcast: @adultojovem

    Rate article