FILMES | Jon Berg responde a declaração de Ray Fisher sobre Liga da Justiça

Siga e Compartilhe:

Após Ray Fisher, Ciborgue, acusar Joss Whedon de ser grosseiro e abusivo durante a produção de Liga da Justiça e de que os produtores do filmes, Geoff Johns e Jon Berg, teriam autorizado tais atitudes, Jon Berg resolveu se pronunciar sobre o caso:

“É categoricamente falso que tenhamos habilitado qualquer comportamento não profissional. Lembro-me de Fisher estar chateado porque queríamos que ele dissesse ‘Booyah’, que é um ditado conhecido do Ciborgue.”

Fisher, era um ator de teatro que fez sua estréia nas telas como Ciborgue em Batman v Superman: A Origem da Justiça antes de aparecer em Liga da Justiça. Não está claro se a declaração de Fisher é uma briga pessoal com Whedon ou simplesmente sobre não gostar da versão cinematográfica da Liga da Justiça que Whedon dirigiu.

Zack Snyder era o diretor original de Liga da Justiça, mas foi retirado do projeto para a entrada de Joss Whedon. Whedon refilmou e alterou grande parte da trama, e o resultado foi um fracasso colossal de público e crítica dado a importância da equipe de heróis. Comovidos pelo suicídio da filha de Snyder, a campanha Release The Snyder Cut, que pede pela versão do diretor, ajudou a arrecadar mais de US$ 100mil para prevenção do suicídio, com fãs se mobilizando pela causa.

A versão de Zack Snyder para o filme da Liga da Justiça, que agora é chamada de Zack Snyder’s Justice League, chega em 2021 no serviço de streaming, HBO Max.

Autor do Post:

Guilherme Simões

Estudante de publicidade, fotógrafo amador, podcaster nas horas vagas, entusiasta de futebol americano, e em busca da pizza perfeita.

READ  SÉRIES | Prime Video lança trailer de A Roda do Tempo com experiência 360°
Rate article