FILMES | Representante de Joss Whedon nega acusações de Ray Fisher

Siga e Compartilhe:

Poucas horas após Ray Fisher acusar Joss Whedon de racismo na pós-produção de Liga da Justiça, um representante do diretor negou as acusações.

Sobre as alegações que Joss alterou a o tom de pele de um ator de cor na pós-produção porque ele não gostava da cor de seu tom de pele, foi enviada a seguinte resposta:

“O indivíduo que ofereceu esse depoimento admitiu que foi algo que ele ouviu de outra pessoa, e simplesmente aceitou como verdade. Era necessário apenas um pouco de pesquisa e informação para descobrir que é totalmente falso. Assim como qualquer grande produção, existem muitas pessoas envolvidas na mixagem do produto final, incluindo editores, efeitos visuais, compositores e outros. Um deles é o colorista sênior, responsável pela paleta do filme.”

Disse o representante:

“O processo se tornou muito complicado pelo fato do diretor original, Zack Snyder, ter trabalhado com câmeras analógicas, enquanto Joss (Whedon) trabalha com câmeras digitais. Isso fez com a equipe, liderada pelo mesmo colorista sênior, tentasse conciliar os dois.”

Antes do lançamento de Liga da Justiça, Snyder se afastou do projeto devido ao suicídio de sua filha. Como a produção do filme não estava completa na época, a Warner Bros. contratou Whedon para supervisionar as refilmagens.

Autor do Post:

Guilherme Simões

Estudante de publicidade, fotógrafo amador, podcaster nas horas vagas, entusiasta de futebol americano, e em busca da pizza perfeita.

READ  FILMES | “O Homem nas Trevas 2” será para maiores de idade
Rate article