“Universos Afins” é belo, simples e fofo

Universos Afins 'e belo, simples e fofo image 0 3T INDICA
Siga e Compartilhe:

Vi um livro da Rainbow Rowell em promoção e logo comprei. A autora merecia minha confiança pelas minhas leituras anteriores – Anexos, Eleanor & Park e Fangirl. Portanto, nem li a sinopse de “Universos Afins”. Apenas comprei. E Rowell, mais uma vez, não me decepcionou.

Não chega a ser exatamente um livro, mas um conto, talvez. Narra a saga de Elena para assistir um novo filme do Star Wars no cinema. Por mais que já tenha comprado o ingresso online, a protagonista queria a experiência de estar numa fila de cinema. Por isso, ela vai para o local com quatro dias de antecedência. E assim a história acontece.

Na fila, outras duas pessoas já se encontravam – Troy e Gabe. Esse trio de personagens é o que dita o ritmo da história, que acontece nesse momento de pré-estreia de Star Wars. Troy é mais velho, enquanto Gabe é da idade de Elena, mais ou menos.

A história é simples, com menos de 100 páginas, com rápido desenvolvimento. Ela narra essas pequenas aventuras de Elena na fila de Star Wars. Nestes curtos momentos, não ocorre muita coisa, mas mesmo assim tudo acontece. Uma das principais é: como algumas coisas são invisíveis aos nossos olhos, mesmo estando a poucos metros de nós.

Mesmo sendo curto, o livro aborda também a popularização do termo “nerd” – muito graças também aos filmes de super-heróis que chegaram aos cinemas – e o real preconceito, a real exclusão, que ainda ocorre por trás dessa popularização. E, claro, a reação, a forma de blindagem, dessas pessoas excluídas.

Também é abordado rapidamente o machismo por trás dos “nerds”, como uma mulher nerd ainda é vista com desconfiança. Não é o foco principal, até porque a intenção do livro é ser leve e gostoso de ler – o que ele consegue -, mas é possível notar isto também.

Uma das coisas que eu mais gosto nos livros da Rainbow Rowell é a facilidade de conversar com o universo nerd de uma forma geral. “Anexos” é protagonizado por uma pessoa da área de informática – tradicionalmente dominada por “nerds”, mas tem se diversificado. “Fangirl” tem claras referências a Harry Potter. “Eleanor & Park” fala muito sobre histórias em quadrinhos. Agora, “Universos Afins”, foca em Star Wars.

READ  FILMES | “Eduardo e Mônica” ganha novo trailer e tem estreia remarcada para fim de janeiro

“Universos Afins” é um livro que vale a pena ser lido. Principalmente para quem está tentando retomar o hábito de leitura e aprecia leituras leves. Tem menos de 100 páginas, desenvolve rapidamente e é bem gostosinho e fácil de ler.

Autor do Post:

Henrique Schmidt

O louco dos livros, filmes, séries e animes. Talvez geek, talvez nerd, talvez preguiçoso, mas com certeza jornalista

Rate article