CRÍTICA | ‘True Beauty’ , uma história de descoberta do amor próprio

Siga e Compartilhe:

O drama da tvN que dividiu a dramaland entre Team Suho e Team Seojun chegou ao fim ontem (4) com direito a lágrimas, sorrisos e muitos momentos que fazem qualquer fangirl/fanboy surtar.

Contando com o elenco dos sonhos, Moon Ga Young, Hwang In Yeop e Cha Eunwoo protagonizaram cenas que mexeram com meu emocional a todo momento. Quanto a atuação dos três protagonistas não há o que reclamar, quando foi exigido momentos leves de comédia, eles entregaram a naturalidade de um vínculo de amizade de anos, e nos convencem disso, quando o assunto era drama, foi impossível não chorar com as cenas emotivas, doloridas e tristes. Sem contar com a química entre os três, de maneira bem distinta, seus relacionamentos foram expostos de modo tão crível que essa era a razão pela tamanha emoção e conexão que o espectador tem com os personagens.

Ressalto que as atuações, principalmente de Hwang In Yeop e Cha Eunwoo foram excepcionais. Em momentos dramáticos, os atores conseguiram emitir toda emoção necessária, com atuações dignas de toda premiação coreana pertinente.

True Beauty conta a história de Lim Ju Kyung (Moon Ga Young), uma aluna do ensino médio que sofre bullying por conta de sua aparência desde bebê. Crescendo com a auto estima fragilizada, a aluna encontra uma segunda chance para ser mais segura quando aprende a se maquiar. Em um novo colégio Ju Kyung não aprende somente a disfarçar suas “imperfeições”, ela aprende a aceitá-las e amá-las.

A história por si só é muito clichê e previsível, e não é porque ela é baseada numa webtoon que todo mundo saberia o que ia acontecer (até porque o drama tomou um rumo totalmente diferente), mas foi porque a história em si traz consigo elementos já conhecidos e que sempre funcionam. Ela ser clichê e previsível não é um defeito, isso faz dela um drama gostoso de se acompanhar, algo mais leve e seguro. 

READ  STREAMINGS | Serviço de streaming da Warner Ganha nome oficial

Os personagens foram construídos de forma que era impossível não gostar deles. Não digo somente dos protagonistas, já que Ju Kyung era a nerd amante de quadrinhos mais engraçada e vergonha alheia que já vi, mas digo também dos secundários, amigos do SeoJun contribuíram para cenas hilárias, o casal mais apaixonado da turma trazia à tona todo ardor da adolescência, aquela paixão chiclete. Por fim, é impossível você não se sentir como se fizesse parte do grupo de amigos. (sem contar a família dela que gera um sentimento de amor – ódio a todo momento)

Ainda que grande parte das pessoas que acompanharam (que eu vi) tenham focado na briga dos shipps; “com quem Ju Kyung iria ficar? Suho ou Seojun?”; O drama vai além disso, muito além de casais, shipps e dramas adolescentes. 

Como o próprio título dessa crítica já diz, esse drama é sobre a descoberta do amor próprio. Nós acompanhamos em True Beauty a história de evolução de Ju Kyung, como ela aprendeu a lidar com a sua originalidade, como ela descobriu ser uma mulher que ama a arte de se maquiar, não para se esconder e sim pelo prazer da arte. Os amores que a rodearam serviram como seu suporte, o suporte de sua caminhada longa e árdua que ela não poderia fazer sozinha. Durante essa caminhada, ela conhece pessoas que também se escondiam atrás de suas próprias maquiagens. Ela descobriu que não estava sozinha, e nem deveria estar. True Beauty é sobre isso, sobre aceitação, a importância de uma rede de amor e apoio e principalmente a confiança de ser quem você é.

Poréeeeem, eu não poderia deixar de falar do lado romance do k-drama né? Afinal, ainda que tenha uma história bem bonita por trás, ele é um drama colegial e com certeza ele também iria fazer a gente sofrer por amores e desentendimentos.  

READ  SÉRIES | Novas imagens da 3ª temporada mostram visual dos novos personagens

Por mais controverso que isso pode parecer, senti que o romance era o alívio da história, ainda que tenha trago diversas cenas que nos fizeram chorar, ele era a parte que o espectador conseguia dar uma respirada, após cenas fortes de bullying e violência.

Zona de Spoiler

Primeiramente, queria deixar claro uma coisa: em True Beauty não há triângulo amoroso. Não há. A cena final deixa bem claro isso, Ju Kyung estava destinada para viver com Suho, desde crianças, eles encontraram um no outro o porto seguro que precisavam. O coração dela sempre foi dele e não havia mais espaço para ninguém. O que deixa Seojun sofrendo por um amor unilateral. 

Ainda que tenha sido extremamente doloroso de assistir a dor e o sofrimento de Seojun, o seu final foi condizente e coerente com o enredo proposto. Não faria sentido que Ju Kyung terminasse com ele, muito menos se ele aparecesse ter a superado 100%. Alguém que viveu um amor reprimido por 3 anos não vai esquecer em 3 semanas.

Enquanto Ju Kyung e Suho encontraram a felicidade nos braços um do outro, Seojun encontrou a sua na música. O seu final foi repleto de realização e conquista. Além disso, seu coração estava em paz (mesmo que ainda dolorido), havia superado a morte do seu amigo, estava em sincronia com Suho novamente e podia seguir em busca de seus sonhos sendo um idol. Tudo acabou se encaixando, como deveria ser.

Entendo que foi doloroso assisti-lo daquela forma, ainda mais quando nos apegamos fortemente ao personagem, porém a vida nem sempre é feita de Ju Kyung & Suho. Além do mais, a vida não é feita somente para a realização no amor, Seojun é a prova de que a realização também vem através da conquista de seus sonhos e a evolução pessoal, sentimental e mental, junto com o amadurecimento.

READ  CRÍTICA | ‘A Ligação’ é o melhor terror psicológico asiático na Netflix [COM SPOILER]

Fim dos Spoilers

Além da criação de personagens extremamente cativantes, o desenvolvimento deles foi excepcional. É possível notar a diferença dos personagens do começo da história e do final. Foi linear e constante, toda história entre seus altos e baixos. Ao fim, todos se tornaram versões melhores de si mesmos. 

Não poderia terminar esta (longa) crítica sem pontuar a química do casal conto de fadas, Ju Kyung e Suho protagonizam cenas que fazem coração da gente errar as batidas, e por mais que tenhamos uma quedona por SeoJun e seu jeito bad boy, é inevitável se apaixonar pelo jeito carinhoso, cuidadoso e amoroso de Suho. 

True Beauty foi uma deliciosa descoberta para o meu final de 2020 e começo de 2021. Acompanhar semanalmente foi uma tarefa nada fácil, já que sempre ansiava por mais. Assumo que sentirei saudade de vê-los toda quarta e quinta, mas acabo com coração feliz e “quentinho”, por ter visto uma história ser encerrada com tanto amor e carinho. 

Você pode assistir os 16 episódios no DramaFanSubs. 

Nota: 4,7/5

Autor do Post:

Ludmilla Maia

25 anos. Criadora e uma das fundadoras da Tribernna, escrevo pra internet desde 2016. Amo podcast como amo cultura asiática e heróis. Nas horas vagas, concurseira e bacharel em direito.

Um dia eu te conto o que significa o nome “Tribernna”.

Rate article