“Sussurros da Floresta: A Última Sacerdotisa” tem potencial

Sussurros da Floresta: A 'Ultima Sacerdotisa tem potencial photo 0 3T INDICA
Siga e Compartilhe:

Gosto demais das obras nacionais, principalmente de autores iniciantes. Acho bacana ver novos talentos nascerem. Foi com esse sentimento que comecei a ler “Sussurros da Floresta: A Última Sacerdotisa”, obra escrita por Clara Formatti. Um potencial bom nome nacional para o gênero Fantasia, mas precisa ser melhorado.

Falando dos pontos positivos, a história é boa. O mundo fantástico criado por Formatti é envolvente. Utilizando personagens já consagrados do mundo literário, como vampiros, lobisomens, fadas e elfos, a autora consegue criar um universo rico, com moeda própria, linguagem – mesmo que pouco utilizada -, entre outras coisas. Até mesmo novas origens foram criadas para esses seres fantásticos.

Um dos pontos altos da escrita de Formatti é a criatividade. Não é fácil criar um universo novo, mesmo aproveitando elementos consagrados. Fazer isso ainda dando um pontapé inicial para uma trilogia é uma grande aposta, mas senti firmeza e vi potencial. É uma história que pode envolver muitas pessoas.

Identifiquei, é claro, elementos de outras sagas de sucesso, como não poderia deixar de acontecer – e isso não tem nada de errado. Há elementos, intencionais ou não, de universos como os de Percy Jackson e de Harry Potter. E isso apenas engrandece a obra.

Porém, apesar da história ser boa, criativa, e o plot twist ser bem interessante, o livro deixa a desejar em muitos aspectos, o que definitivamente atrapalha a experiência do leitor. Por vezes, Formatti pareceu se perder em sua própria escrita. Em uma mesma página, ela descreve um personagem com cabelos castanhos e, em seguida, com cabelos negros. Ademais, há uma frequente repetições de palavras e sinônimos.

Também há um problema com a, digamos, extrema explicação de alguns acontecimentos. Em um momento, e isso eu lembro claramente, o narrador diz: “Mira nunca havia visto nada como aquilo”. No parágrafo seguinte, basicamente na próxima frase, Mira diz: “Eu nunca vi flores como essa”. É um erro? Não. Mas uma escrita desnecessária, que torna a leitura mais cansativa.

READ  CRÍTICA | “Falcão e o Soldado Invernal” é uma das melhores produções da Marvel

Outro ponto que me incomodou bastante foram os extremamente constantes erros. Por diferentes vezes eu tive que reler o mesmo parágrafo para entender o que exatamente estava sendo dito, por quem estava sendo dito e para quem estava sendo dito. Além disso, até mesmo em uma leitura desatenta, é possível notar vários erros de pontuação, acentuação, concordância verbal e de escrita.

Vez ou outra, esses erros passam e não atrapalham em nada a experiência do leitor no envolvimento com a obra. Porém, quando os erros são cometidos frequentemente, é impossível não notar e se incomodar. 

Eu ainda não quero falar dos personagens, pois, como eu disse, é uma trilogia de livros. Neste primeiro momento, achei o desenvolvimento deles muito superficial. No entanto, como foram inseridos mais de dez nomes com potencial de desenvolvimento, eu ainda não me sinto apto a julgar, visto que estes personagens podem ser melhores desenvolvidos nos próximos livros.

Algo que me despertou sentimentos contraditórios foi a agilidade do livro. Por um lado, achei excelente que a história não enrole e vá sempre direto ao ponto, sem ser estendida desnecessariamente. Por outro, acredito que isso deixou o enredo um pouco superficial, sem profundidade, principalmente no que diz respeito às relações entre os personagens. 

Eu sinceramente acredito que “Sussurros da Floresta: A Última Sacerdotisa” tem potencial. Com uma edição melhor, um cuidado maior, uma revisão mais dedicada, um olhar mais atento, talvez sendo abraçado por uma editora, a obra poderia ser grandiosa. Hoje, como ele está, é uma boa história, com potencial, mas que entrega bem menos do que poderia devido aos inúmeros erros.

Autor do Post:

Henrique Schmidt

O louco dos livros, filmes, séries e animes. Talvez geek, talvez nerd, talvez preguiçoso, mas com certeza jornalista

READ  FILMES | Chris Hemsworth renovou seu contrato com o Marvel Studios
Rate article