3T INDICA | 5 filmes de terror idealizados por mulheres para assistir no Halloween

Siga e Compartilhe:

Depois de quase 2 anos de pandemia da Covid-19, as coisas começaram a voltar ao normal justamente na melhor época do ano para os amantes de horror: o halloween! Em muito lugares, graças à vacinação da população, já podem até ter festas presenciais. Mas se você ainda não se sente seguro para frequentar locais com mais pessoas, ou simplesmente não curte festas e gosta muito de filmes de horror, esse texto foi feito especialmente para você.

O Horror como gênero foi fundado em um meio patriarcal e misógino, com um longo histórico de objetificação e violação do corpo feminino em busca de um “entretenimento”. O objetivo desde 3T Indica Especial de Halloween é trazer filmes que foram escritos, dirigidos e idealizados por mulheres, que se contrapõem à essa ridícula tradição machista, alguns até injustiçados pela crítica (que sabemos ser a maioria masculina), e mostrar que mulheres sabem sim fazer excelentes filmes de horror.

Garota Infernal (Jennifer’s Body, 2009)

Garota Infernal é um filme estadunidense de horror escrito pela Diablo Cody (roteirista de Juno) e dirigido por Karyn Kusama. Ele é protagonizado pela Megan Fox e pela Amanda Seyfried e conta a história de uma adolescente que é possuída e começa a matar seus colegas do sexo masculino para se manter jovem.

READ  SÉRIES | Phoebe Waller-Bridge não irá mais protagonizar a nova versão de “Sr. & Sra. Smith” da Amazon

Esse filme sofreu muito com o machismo de várias formas, principalmente do marketing do próprio estúdio, que chegou a cogitar que a Megan Fox aparecesse em sites pornô adultos para divulgar o filme nua. Fora que eles também venderam o filme como sendo um filme sexy para sonhos molhados dos adolescentes fãs de Transformers, filme que a Megan Fox fez antes de estrelar Garota Infernal. Tudo isso fez com que o filme fosse um fracasso de bilheteria e arrasado pela crítica, mas hoje é considerado um ícone cult do cinema (com toda razão).

Garota Infernal está disponível no Star+.

O Chalé (The Lodge, 2019)

O Chalé é um filme de terror psicológico britânico-estadunidense dirigido e roteirizado por Veronika Franz e Severin Fiala, dupla que também dirigiu filme austríaco Boa Noite, Mamãe, e protagonizado por Riley Keough, Jaeden Martell, Lia McHugh, Alicia Silverstone e Richard Armitage. No filme, após terem que lidar com o suicídio de sua mãe, os dois irmãos vão passar o Natal com o seu pai e sua noiva na casa da família que fica nas montanhas. Quando o pai tem que voltar ao trabalho, coisas estranhas começam a acontecer na casa colocando a prova a sanidade de todos.

Filmes de horror com crianças são muito assustadores, pois temos as crianças como seres puros e livres de maldade. Quando são crianças fazendo coisas ruins, isso assusta de verdade. Em O Chalé, temos um horror que  mistura isolamento, paranoia e vingança, além de usar o horror para falar sobre como lidar com traumas.

O Chalé está disponível no HBO Max.

Saint Maud (2019)

‎Saind Maud é um filme britânico ‎‎de horror psicológico‎‎ de estreia de Rose Glass, que também escreveu o filme. O longa conta a história da enfermeira Maud interpretada por ‎Morfydd Clark‎‎ que se torna cuidadora de uma ex-dançarina profissional, Amanda (Jennifer Ehle), que está em estado terminal de um câncer.

READ  K-POP | 2PM planeja comeback com o grupo completo neste ano

O que seria um simples emprego, para Maud é como se fosse um chamado religioso e, em sua mente, ela pode salvar a alma da sua paciente de forma milagrosa. O filme retrata a mente de uma pessoa que está quebrada psicologicamente e cega pela fé. A diretora Rose Glass usou muito bem os recursos de estética, fotografia e som, para construir uma uma narrativa imersiva de uma forma tão sutil que às vezes não sabemos o que é ou não real, ou em até que ponto é tudo o delírio de Maud.

Saint Maud não está disponível em nenhum streaming no momento em que este texto foi publicado.

As Boas Maneiras (2018)

As Boas Maneiras é um filme brasileiro dos gêneros horror e fantasia sombria, dirigido por Juliana Rojas e Marco Dutra, protagonizado por Isabél Zuaa e Marjorie Estiano.

Aclamadíssimo pela crítica, o filme tem um índice de aprovação de 96% no Rotten Tomatoes, e conta a história de Ana, uma mulher rica e misteriosa, que contrata uma enfermeira para ser babá do seu filho ainda não nascido. A missão da enfermeira Clara é cuidar e proteger o bebê de outras pessoas. Muito mais que um filme sobre a lenda do lobisomem, o seu subtexto traz questões sobre sexualidade e divisões de classes.

As Boas Maneiras está disponível no Globoplay. 

Relíquia Macabra (Relic, 2020)

Relic é um filme australiano de horror psicológico dirigido por Natalie Erika James e estrelado por Emily Mortimer, Robyn Nevin e Bella Heathcote. O filme foi aclamado pela crítica e aborda um horror que amedronta a todos: o envelhecimento humano e a responsabilidade com seu familiares idosos.

No filme, acompanhamos a história de Kay, interpretada por Emily Mortimer, que retorna à casa de sua mãe, Edna (Robyn Nevin), que desapareceu misteriosamente. Junto de sua filha Sam (Bella Heathcote), ela busca pistas do que aconteceu com Edna. Ao passar dos dias da busca, Kay percebe que algum evento macabro pode ter acontecido no local.

READ  GLOBO DE OURO │ Confira o que rolou e os premiados da noite

Relic está disponível no streaming do Telecine.

E aí, você já assistiu algum dos filmes da lista? Tem mais filmes para indicar? Deixa aqui nos comentários ou nos comentários do post lá no nosso instagram.

Autor do Post:

Jessica Rodrigues

administrator

Darkzera do cerrado tocantinense, engenheira florestal, ilustradora botânica e médica de plantinhas; apaixonada por terror e romances boiolinhas, às vezes podcaster e, definitivamente, louca das plantas e dos gatos.

    Continue Reading

    Previous: 3T INDICA | 6 filmes de terror asiático para você assistir no Halloween
    Rate article