CRÍTICA | Netflix começa bem sua temporada natalina com “Um Match Surpresa”

Siga e Compartilhe:

A crítica a seguir contém SPOILER

É dada a largada daquela época do ano, queridos, adeus Halloween Kills e olá “All I want for Christmas is You”. Não existe nada melhor do que um bom aquecimento para o Natal do que uma maratona começando em novembro e a Netflix com certeza acertou no seu último lançamento. Um Match Surpresa tem toda a clichezada romântica que os viciados por filme de natal gostam: neve, músicas natalinas novas e atualizadas para a playlist, um pouquinho de friends to lovers, casal com química há quilômetros de distância, personagens que tinham tudo para ser um tremendo de um babaca mas não são, família e uma discussão sobre o quão importante é ser sincero com os seus sentimentos e sonhos tanto com você quanto com as pessoas ao seu redor.

Natalie Bauer (Nina Dobrev) é uma escritora que mora em Los Angeles, sua carreira alavancou quando ela começa a descrever seus desastres românticos em uma coluna online pelo pseudônimo “Sempre a Madrinha”. Cansada de continuar na corrida por “satisfazer” as pessoas que se divertem com seus desastres amorosos, a jovem jornalista decide dar uma última chance ao seu antigo aplicativo de namoro, é então quando ela conhece Josh Lin (Jimmy O. Yang), um rapaz de 30 anos que mora há quilômetros de distância mas que parece se conectar com ela de uma forma que ninguém nunca conseguiu.

Natalie está vivendo praticamente um sonho, ela até planeja mudar a abordagem da sua coluna para histórias de amor mais positivas até que ela descobre que é vítima de um catfish (Josh não é bem quem ela esperava que fosse). O engraçado é que a história não se desenrola de uma forma que faz parecer que ele está querendo engana-la de alguma forma, pelo contrário, Josh escolhe a mentira por medo das suas inseguranças, ele não fingiu ser outra pessoa, ele realmente foi sincero com os sentimentos, a única mentira foi a sua aparência física, no mais, Natalie realmente conheceu Josh, o cara bobão que lê para ela dormir e não desliga o celular depois que ela dorme.

READ  “O Livro dos Cinco Anéis” é típico livro de empreendedor

Nina Dobrev nasceu para televisão, não importa qual personagem ela interprete sempre tem uma novidade que surpreende o telespectador. Natalie é vegetariana, tem alergia a kiwi, faz um show de karaokê, tem um coração enorme e é gente como a gente, quando se apaixona ela entra de cabeça no sentimento, sem medo de ser feliz. A lição que ela nos ensina durante as quase 2 horas de filme fala sobre o verdadeiro significado de entender o que significa amor para você, até onde você iria para cultivar o que você tanto buscou. Ela também ajuda Josh a ter voz dentro da própria família, chamar um pouco mais de atenção para o cara brilhante que ele esconde no porão de casa.

A familia Lin é aquela típica familia de cidade pequena, o pai de Josh, Bob Lin (James Saito), a mãe Barb Lin (Rebecca Staab), a avó June Lin (Takayo Fischer), o irmão Owen Lin (Harry Shum Jr.) e a cunhada Chelsea (Mikaela Hoover). O irmão mais velho é bem do tipo macho man que passou a vida inteira sendo o centro das atenções e que menospreza o que o Josh faz. A família nunca interviu nesse tipo de atitude, mas Natalie aparece no momento certo na vida família Lin. Nunca é tarde demais para expressar o que você sente.

O filme é cheio de referências musicais e cinematográficas a cena de O Amor Acontece me fez chorar que ódio, mas lembre-se que não tem nada de novo na história, o filme não promete nada revolucionário, com um plot nunca visto anteriormente, ele cumpre exatamente aquilo que propõe: uma história leve de digerir, um casal que aprende a lidar, um com o outro, com seus dramas pessoais e até com um pouco de seus medos, um filme que dá para assistir com a família em um domingo à tarde sem medo de ser feliz.

READ  HBO MAX | Christopher Nolan fala sobre estratégia da Warner com o streaming

Um Match Surpresa está disponível na Netflix, preparados para dar a largada na maratona de filmes natalinos? Confira o trailer a seguir

Nota: 5/5

Avalie a produção!

Autor do Post:

Barbara Sales

administrator

A dorameira que, de vez em quando, se perde na lista de dramas, mas que sempre está adicionando coisas novas. Aprendiz da Corvinal, gosto de ler uns livros aqui e acolá e, raramente, escrevo sobre. Amante de fantasias e romance (não necessariamente na mesma ordem).

    Continue Reading

    Previous: CRÍTICA | 5ª temporada de Big Mouth é a pior de toda a série
    Rate article