CRÍTICA | “A Galeria dos Corações Partidos”, junta decepções amorosas e transforma em arte

Siga e Compartilhe:

Atire a primeira pedra quem nunca teve uma decepção amorosa… aquela que deixou um pouquinho despedaçado e que te fez perceber que precisava se reconstruir, aprender com a dor e começar tudo de novo porque a vida é feita de ciclos, e eles iniciam com o objetivo de, eventualmente, terminar. A crítica/indicação de hoje vai para um filme que achei completamente ao acaso perdido pelo streaming da HBO Max, A Galeria dos Corações Partidos, com roteiro e direção de Natalie Krinsky, produção de David Gross e com uma produção executiva com ninguém mais e ninguém menos que Selena Gomez, ele é de setembro de 2020 e sinceramente não teve o devido hype que merece, a história é absurdamente leve e quentinha, te deixa com um sorriso idiota no rosto do começo ao fim e se você for fã de comédia romântica essa é uma grande aposta para entrar na sua lista de favoritos.

Estrelado por Geraldine Viswanathan, interpretando Lucy Gulliver, e Dacre Montgomery, interpretando Nick, o casal se conhece da forma mais inusitada possível, chega até a ser engraçado o quão absurdo o destino pode brincar com as coincidências da vida de duas pessoas que foram feitas uma para outra. Lucy é uma colecionadora de carteirinha, ela guarda um souvenir de cada um de seus relacionamentos, como uma forma de lembrar todos os momentos felizes e infelizes de cada término. É incrível ver a evolução da personagem do começo da história até o final do filme, a dependência emocional que ela tinha em cada pedacinho do passado fez com que ela criasse um monstrinho diferente para cada uma de suas inseguranças.

Nick é o oposto de Lucy, a única semelhança é o evidente sentimento de coração partido que os dois parecem compartilhar. Ele tem o sonho de transformar seu último investimento em um hotel aconchegante, um lugar onde todo hóspede possa se sentir em casa já ela acaba tendo a brilhante ideia de expandir o seu hobby de colecionadora para o mundo e montar a galeria dos corações partidos, um local destinado para pessoas expressarem suas tristezas e deixar exposto, anonimamente ou não, uma pontinha do seu soft spot.

READ  SÉRIES | Florence Pugh é confirmada no elenco de Gavião Arqueiro

A ideia principal do filme é criada completamente ao acaso depois de encontros aleatórios que deixaram de ser por acaso. A química do casal é louvável e apreciada por qualquer amante do romance, é lindo como os dois se conectam já no primeiro encontro mesmo Lucy desconfiando que aquele cara realmente não é o motorista dela. Como comentei no começo, a história é leve e fácil de ser digerida, os traumas e dramas do passado e presente são lidados de uma forma muito responsável, tanto ao ponto de doer e querer criar esse tipo de sentimento em você para compartilhar com outras pessoas.

A Galeria dos Corações Partidos é um filme que vai além da comédia romântica, na verdade todos as produções com uma pitada de Selena Gomez possuem um humor e uma essência mais realista, do tipo: aquele amor é possível viver aqui no mundo real, eu posso sonhar com aquele cara, ele não é um príncipe encantado, ele tem defeitos, eu tenho defeitos, nós vamos nos magoar e crescer juntos, eu posso esbarrar com ele na próxima esquina, nós também podemos sentar em um sofá abandonado e conversar sobre os nossos medos e inseguranças referência específica demais para você que ainda não viu o filme. É um amor real, possível e sem muitos impedimentos para que flua em sintonia com a química e intimidade que o casal vai desenvolvendo.

Nem só de casal principal é feito uma boa história, para que tudo circule em harmonia, o elenco secundário precisa carregar um pouco de leveza e desviar a atenção da trama que já foi traçada e que precisa ser enrolada para dar uma conclusão com final alerta de spoiler feliz, mais uma rodada de elogios para: Utkarsh Ambudkar, interpretando Max Vora, também conhecido como o último ex idiota que se acha o conceitual da história, Molly Gordon e Phillipa Soo, interpretando, respectivamente, Amanda e Nadine, as melhores amigas de Lucy, e por último, mas não menos importante, Arturo Castro, interpretando Marcos, o melhor amigo de Nick

READ  MÚSICA | Kesha luta contra si mesma em ‘Stronger’

A Galeria dos Corações Partidos está disponível para assistir na plataforma do HBO Max. Confira o trailer a seguir

Nota: 5/5

Avalie a produção!

Autor do Post:

Barbara Sales

administrator

A dorameira que, de vez em quando, se perde na lista de dramas, mas que sempre está adicionando coisas novas. Aprendiz da Corvinal, gosto de ler uns livros aqui e acolá e, raramente, escrevo sobre. Amante de fantasias e romance (não necessariamente na mesma ordem).

    Continue Reading

    Previous: PRIME VIDEO | Confira quais produções irão ser lançadas no streaming no mês de dezembro
    Rate article