RESENHA| Com interessante reviravolta, “Oto” é autorreflexivo

RESENHA| Com interessante reviravolta, Oto 'e autorreflexivo photo 0 3T INDICA
Siga e Compartilhe:

Há contos que nos surpreendem positivamente e nos mantêm pensando neles por um tempo. Esse é um mérito de “Oto”, do autor brasileiro Paulo Braga. Admito que, por volta do meio do conto, tive receios sobre para qual caminho ele estava indo, mas a reviravolta me surpreendeu e me deixou bastante satisfeito com o desenvolvimento e finalização da história.

A história começa com Oto, o nome do protagonista, no funeral da mãe. Lá ele vê uma pessoa estranha, mas com traços familiares. Porém, o personagem fica vidrado nessa personalidade, que volta a aparecer, de forma sombria, páginas depois, em frente a sua casa, o que soa como uma “invasão” ao seu lugar seguro.

Oto não reconhece, mas não consegue parar de pensar naquela estranha pessoa, que se torna cada vez mais frequente em sua vida, inclusive em seu ambiente de trabalho, e, tornando-o quase obsessivo, o afasta de sua família. Esse é o mote do conto de Paulo Braga.

O autor mostra, em poucas páginas, o potencial que nós, como seres humanos, temos de nos perder dentro de nossa própria cabeça, de nos isolar e não encontrarmos mais o foco no que é realmente importante na nossa vida. Por vezes, temos dificuldades para reconhecer nossas dores e o quanto isso, de fato, nos afeta.

Infelizmente, assim como grande parte dos contos e histórias independentes brasileiras que tenho lido, “Oto” também esbarra em alguns erros de concordância. Nada que, de fato, atrapalhe a experiência do leitor em relação à história. No entanto, não pude deixar de notar e, por isso, destacar. Até porque, vale a pena exaltar, esses contos são pensados, desenvolvidos, escritos e publicados única e exclusivamente pelos autores, muitas vezes sem apoio e sem poderio financeiro.

READ  SÉRIES | Netflix divulga erros de gravação da 5ª temporada de “Lúcifer”

Para não correr o risco de dar spoilers, que atrapalhem a experiência dos leitores, finalizo, por aqui, esta resenha. “Oto”, de Paulo Braga, é um conto que vale a pena ser lido por ser bastante interessante e ter um ótimo plot twist. Ele está disponível na Amazon.

Avalie a produção!

Autor do Post:

Henrique Schmidt

administrator

O louco dos livros, filmes, séries e animes. Talvez geek, talvez nerd, talvez preguiçoso, mas com certeza jornalista

    Continue Reading

    Previous: ENTREVISTA | Rapha Pinheiro fala sobre a Guará e o quadrinho brasileiro
    Rate article